Postagem em destaque

Novo site no Ar!

terça-feira, 30 de setembro de 2014

A verdade sobre a cabala e a satânica "estrela de Davi"

QUE A PAZ DO SENHOR JESUS INUNDE OS VOSSOS CORAÇÕES.


Ontem estive lendo este artigo no site Uptualiza. Ele fala sobre a cabala e a estrela de Davi que na verdade é a estrela do deus renfã (leia Atos 7:43). O artigo aborda o ocultismo JUDAICO. Eu não costumo postar muito esse tipo de conteúdo aqui no blog, pois não é nisso que é focado este espaço, mas este artigo me chamou muita a atenção em certas passagens que o autor do artigo descreve, e em cima ele cita algumas passagens bíblicas que ligando ao relato faz sentido. Então confere aí. Deus Abençoe!

(Click em Continue Vendo)


Quem tem medo da “Pulsa Dinura”?

         
Este artigo fala sobre a maldição cabalista que os satanistas judeus andam lançando contra o Premier de Israel.
         
O título do artigo é “Kabbalist Curse”, dizendo o seguinte:
         
“Sharon foi atingido com “maldição mortal”: Extremistas usaram ritual contra Rabin, um mês antes dele ser assassinado” (World NetDaily, 26/07/06).
         
Ativistas extremistas realizaram um ritual cabalista à meia noite, num antigo cemitério, convocando anjos da morte para matar o primeiro Ministro de Israel - Ariel Sharon e frustrar o seu plano da retirada de Gaza... Os ativistas disseram que  haviam executado uma cerimônia cabalista - a “Pulsa Dinura”, na qual Deus é solicitado a amaldiçoar o pecador, geralmente um inimigo do povo judeu - e rezaram para que uma maldição mortal fosse colocada sobre Sharon. Eles argumentaram que a evacuação de Gaza por ordem de Sharon “destruirá Israel e o povo judeu” e ocasionará a morte de muitos judeus.

A “Pulsa Dinura” foi efetuada na noite de quinta feira, num antigo cemitério, na cidade de Rosh Pina. Ela foi executada por um cabalista, o qual recitou orações repetidas por 20 homens, os quais, de acordo com a tradição cabalista, tinham mais de 40 anos de idade, tendo antes se barbeado e purificado num banho ritual. 
Descrevendo a cerimônia, o participante Baruch Ben Yosef, um advogado ativista, disse à WND: 

‘Ela foi feita num belo cemitério, com uma espessa floresta ao redor, sob a lua cheia. Nós a executamos perto do túmulo de Shlomo Ben Yosef [o primeiro judeu enforcado na Palestina Britânica, após ter levado a efeito um ataque de vingança contra um ônibus árabe]. Houve um verdadeiro quorum das pessoas que repetiam a oração, à medida em que ia sendo lida. E foi expressa a esperança de que os anjos da Cabala irão evitar que Sharon continue destruindo o povo judeu e a terra de Israel... Dayan afirma ter arriscado sua vida, quando participava” :
‘Se você amaldiçoa alguém que não o merece, essa maldição se transformará em bumerangue contra você’, disse ele; ‘Então, obviamente, temos certeza de que Sharon merece morrer’.
Esta descrição do “Pulsa Dinura” descreve detalhadamente uma cerimônia comum chamada “Killing Ceremony”, muito típica da bruxaria da Magia Negra. Por favor, permitam-me relatar uma experiência narrada pelo ex-mago da Magia Negra, Doc Marquis:

“Logo após ter  assumido a liderança de uma confraria na área de Nashua, New Hamphsire, Doc foi procurado por um dos seus vigorosos membros, o qual tinha um pedido: ele possuía um inimigo, o qual ele, ardorosamente, desejava matar, um homem que morava na vizinhança próxima. Este membro da confraria pediu que Doc executasse o ‘Ritual de Morte’, o que significava que um demônio é quem iria executar a morte; os departamentos policiais chegariam à conclusão de que esse tipo de assassinato é reconhecido como ‘assassinatos psíquicos”.
Doc resolveu executar o desejo do seu confrade, tendo convocado uma reunião especial a ser realizada na próxima lua nova, não numa clara noite de lua cheia, mas numa escura noite de lua nova.

À medida em que os membros da confraria iam chegando à cena, descobriram que Doc havia feito alguns arranjos. Ele havia desenhado um hexágono de seis pés no chão, com velas acesas em cada ponta. Um círculo do lado de fora, longe do hexágono, também foi desenhado no chão. Após cada membro ter pisado no meio do hexágono, Doc recitou fielmente o ‘Ritual de Morte’. Quando ele terminou o recitativo, apareceu um demônio dentro do círculo. Ele estava enfurecido, por ter sido convocado a esta dimensão terrena, por ordem de um mago humano e gritou: “Por que me chamaste aqui?”

Doc lhe disse que eles queriam que o demônio matasse um inimigo. Depois que o demônio indagou o nome e endereço da vítima, Doc atendeu. Repentinamente, o demônio irrompeu numa fúria que amedrontou terrivelmente os satanistas praticantes, que estavam agrupados dentro do hexágono. Após ter-se aquietado, o demônio pareceu confuso e falou:“Como vocês se atrevem a me pedir que mate esse homem? Ele é um cristão nascido de novo e não pode ser tocado” [1 João 5:18-b].

Dois terços dos membros da confraria abandonaram-na, naquela mesma noite, e nunca mais voltaram ali. A confiança de Doc foi de tal modo abalada que, três semanas mais tarde, ele se ajoelhou, para pedir perdão dos seus pecados em o Nome de Jesus. Naquele momento ele nasceu de novo.
Como vimos o tal “Ritual de Morte” é amplamente praticado dentro da Magia Negra e do Satanismo. E a notícia acima está correta noutro ponto. Se o demônio tenta executar a maldição e a vítima está poderosamente protegida, de modo que a tentativa fracasse, a pessoa que excuta o ritual é quem morre. A maldição se transforma em bumerangue.
Agora voltemos ao específico ritual de morte judaico, conhecido como “Pulsa Dinura”. Vamos à 
Enciclopédia Wikipedia. À medida em que forem lendo esta explanação, lembrem-se que os valores se voltam totalmente sobre as cabeças deles.  Os cabalistas se consideram “santos” e consideram suas vítimas como “pecadores”.

“A origem dessa frase parece ter vindo do Talmude Babilônico...”
A Enciclopédia Wikipedia está totalmente correta. Este ritual ... e todo o sistema cabalista - foi criado pelos sacerdotes judeus apóstatas, durante os 70 anos de cativeiro na Babilônia, à qual Deus os levou cativos como castigo pelos seus muitos pecados, entre os quais o mais grave era a idolatria pagã.
Esses sacerdotes marginais aprenderam a tradicional bruxaria babilônica e em seguida “judaizaram-na”, isto é, mudaram a linguagem, as explicações e as ilustrações para as do Judaísmo dos tempos antigos. Modernamente, esse novo sistema judaico de Satanismo foi escrito, pois antes era totalmente uma tradição oral.

Quando terminou o cativeiro e os judeus tiveram permissão de regressar a Israel, alguns desses sacerdotes apóstatas voltaram para Jerusalém, levando com eles a sua tradição oral. Os fariseus e saduceus abraçaram entusiasticamente o misticismo judaico (bruxaria) e praticavam esse tipo de Satanismo durante o tempo do ministério de Jesus. Controlados por Satanás, os fariseus e saduceus confrontaram seriamente o Senhor Jesus, durante o Seu ministério três anos e meio, tendo conspirado para entregá-Lo à morte na cruz do Calvário.

A fim de se protegerem da acusação de praticar bruxaria, eles formaram um tipo de seita secreta, nos moldes da Babilônia, Jesus conhecia a verdadeira natureza dos fariseus e saduceus, é claro, e continuamente os vergastava, tendo-os chamado de vários nomes pejorativos:
João 8:44 -  “Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira”.

Mateus 23:13-15, 19, 23-24, 27, 29 - “Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que fechais aos homens o reino dos céus; e nem vós entrais nem deixais entrar aos que estão entrando. [v. 13] Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que devorais as casas das viúvas, sob pretexto de prolongadas orações; por isso sofrereis mais rigoroso juízo [v. 14]. Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que percorreis o mar e a terra para fazer um prosélito; e, depois de o terdes feito, o fazeis filho do inferno duas vezes mais do que vós [v. 15]. Insensatos e cegos! [v. 19].  Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas [v. 23]. Condutores, que coais um mosquito e engolis um camelo [v. 24] Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda a imundícia [v. 27] Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas interiormente estais cheios de hipocrisia e de iniqüidade. [28] Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que edificais os sepulcros dos profetas e adornais os monumentos dos justos [v. 29]. Serpentes, raça de víboras! como escapareis da condenação do inferno? [v. 33].

Nem uma única vez o Senhor Jesus demonstrou compaixão alguma por eles, mesmo que o tenha feito com todos os demais pecadores. Por que Jesus se postou tão claramente contra esses homens? Porque Ele sabia que eles estavam praticando secretamente o Satanismo na tradição oral, o qual foi mais tarde codificado (em cerca de 1100 d.C.) por escrito sob o nome de Cabala.
(Nota - Explicamos tudo isso detalhadamente em nossa série de fitas de áudio: “Secret Societies Killed Jesus Christ”.)
         
Uma vez que vocês entenderam esse conceito, algumas porções do Evangelho vão se tornar mais compreensíveis para vocês.
Voltemos agora à Wikipedia  para um detalhe relevante. Vocês vão descobrir que as pessoas que praticam esse tipo de “Ritual de Morte” são pessoas repulsivas, quer sejam gentios ou judeus. Está claro que “Pulsa Dinura” é o nome da versão judaica:
         
Esta seção menciona 60 “Pulsas Dinura” a fim de disciplinar o Anjo Metraton. Uma “Pulsa 
Dinura” também é mencionada uma vez na seção 3:263c da Zohar Raya Mehemna, uma das obras clássicas da Cabala (misticismo judaico). Ali ela é descrita como um pesado castigo contra uma pessoa que não cumpre suas obrigações religiosas [Um exemplo moderno disso nas igrejas malaquianas  e “com propósito” é disciplinar os membros que não dizimam - MS]
         
A frase aparece num pequeno número de outras passagens, no Talmude e no Zohar, mas não no contexto de “maldição mística”. Alguns adeptos da Cabala desenvolveram a idéia de invocar maldição contra um pecador, a qual foi chamada “Pulsa Dinura”. Esta é usada algumas vezes pelos judeus religiosos contra figuras por eles objetivadas. No início do século 20, agitados judeus Haredi recitaram essa maldição contra Eliezer Ben Yehuda. Tem havido exemplos desta maldição recitada contra arqueólogos e autores de livros. Tem havido rumores de que antes do assassinato do Primeiro Ministro israelita, Itzhak Rabin, essa maldição lhe foi dirigida pela ala de extrema direita. 
        
 Na noite de 06/10/1995, Avigdor Eskin, membro do Gush Emunin (bloco dos fiéis) recitou as seguintes maldições do “Pulsa Dinura”:
         
“Anjos da destruirão o matarão. Ele é amaldiçoado aonde quer que vá.  Sua alma vai deixar imediatamente o corpo... e não sobreviverá um mês. Tenebroso será o seu caminho e o anjo de Deus irá caçá-lo. Um desastre que ele nunca experimentou vai alcançá-lo e todas as maldições conhecidas na Torah serão a ele aplicadas. A vós, anjos da ira, entrego Itzhak, filho de Rosa Rabin, para que vós o reduzais a um espectro, lançando-o no inferno, tirando a sua riqueza e amaldiçoando os seus pensamentos; e espalhando a sua mente, a fim de que ele seja firmemente enfraquecido, até chegar à morte. Que morra o amaldiçoado Itzhak. Que seja amaldiçoado, amaldiçoado, amaldiçoado!”
         
“Um mês depois, Rabin foi assassinado.”
         
Esses são homens detestáveis que se autodenominam judeus e que o mundo aceita como judeus. Porém não são judeus; eles são o tipo que Jesus predisse que iria existir no final dos tempos, conforme Apocalipse 3:9: “Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem...”
            
Esses detestáveis judeus pretensos são mascarados de judeus verdadeiros e o mundo os aceita como tais. Eles são cheios de ódio e os seus escritos talmúdicos têm sido usados pelos anti-semitas através da história para incitar os gentios a cometer genocídio contra todos os judeus. Esses homens são  inescusáveis e o seu tipo de bruxaria não somente é poderosa como também indefensável.
         
Esses detestáveis judeus cabalistas são os Illuminati da alta estirpe.  O Cabalismo é a pedra angular de todo o sistema ocultista na era moderna (1100 a 2006 d.C.), dos sistemas de magia negra, tanto dos judeus como dos gentios. Adolfo Hitler reverenciava a Cabala. É por demais  irônico que o Holocausto Nazista, o qual assassinou 66% dos judeus que havia no mundo, tenha sido executado sobre a base da Cabala judaica.
         
Esses iluministas mundiais, que estão executando o Plano Global para eleger o seu cristo maçônico e programar o seu reinado de 1.000 anos, têm também como pedra angular aCabala. Essa liderança global dos Illuminati é tanto gentílica como judaica. Esses pretensos judeus parecem ser judeus, mas são a “sinagoga de satanás” descrita por Jesus  na passagem supra citada. (Apocalipse 3:9).
        
 É contra esses iluministas pretendendo ser judeus que o “Cutting Edge” luta em árdua oposição. Atentem para o excerto do livro “Codex Mágica”, o qual faz uma distinção entre a Fé do Velho Testamento e a moderna “religião judaica”, a qual se baseia amplamente na Cabala. Desejo apenas que o leitor tenha feito essa distinção na primeira página:

“É inegável que o próprio Deus, em Apocalipse 11:8 declara que nos últimos dias, antes do retorno de Cristo, os lugares mais malignos da terra serão Jerusalém e Israel. Ele os chama de ‘Sodoma e Egito’. Por que Jerusalém e a nação de Israel são chamados ‘Sodoma e Egito?’ Creio que é porque a religião judaica será uma religião diametralmente oposta à fé do Velho Testamento, de Moisés, de Isaque, de  Jacó e dos profetas” (p. 421) [Ver também Ezequiel 8].
Essa compreensão está absolutamente correta. Jesus procede da geração dos legítimos judeus do Velho Testamento “de Moisés, Isaque e Jacó e dos profetas”. Esses iluministas cabalistas formam a “sinagoga de satanás” e mentem, quando afirmam ser judeus.

“Cutting Edge” ama os judeus e ama Israel, mas não tolera a moderna liderança iluminista, em que os judeus místicos praticam a moderna religião judaica. Reconhecemos as verdades proféticas de que Deus vai julgar Israel durante o período da Tribulação de sete anos, refinando-o e separando-o, permitindo que o Anticristo assassine 66% deles, conquanto preservando 33% do Remanescente, conforme Zacarias 13:8-9: “E acontecerá em toda a terra, diz o SENHOR, que as duas partes dela serão extirpadas, e expirarão; mas a terceira parte restará nela. E farei passar esta terceira parte pelo fogo, e a purificarei, como se purifica a prata, e a provarei, como se prova o ouro. Ela invocará o meu nome, e eu a ouvirei; direi: É meu povo; e ela dirá: O SENHOR é o meu Deus”.
            
Quando cada judeu deixado vivo formar o Remanescente, então ter-se-á cumprido a profecia de Paulo em Romanos 11:26, com todo o Israel sendo salvo. E também se cumprirá a profecia de Zacarias 12:10: “...e olharão para mim, a quem traspassaram; e pranteá-lo-ão sobre ele, como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito.  [E também a de Zacarias 14:1-4, 9: “EIS que vem o dia do SENHOR, em que teus despojos se repartirão no meio de ti. Porque eu ajuntarei todas as nações para a peleja contra Jerusalém; e a cidade será tomada, e as casas serão saqueadas, e as mulheres forçadas; e metade da cidade sairá para o cativeiro, mas o restante do povo não será extirpado da cidade. E o SENHOR sairá, e pelejará contra estas nações, como pelejou, sim, no dia da batalha. E naquele dia estarão os seus pés sobre o monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente; e o monte das Oliveiras será fendido pelo meio, para o oriente e para o ocidente, e haverá um vale muito grande; e metade do monte se apartará para o norte, e a outra metade dele para o sul... E o SENHOR será rei sobre toda a terra; naquele dia um será o SENHOR, e um será o seu nome”.]
            
Deus ainda não proferiu a Sua última palavra sobre Israel. Enquanto isso não acontecer, estarei orando pela redenção de Israel, não  pela nação que é hoje governada pelos Illuminati. Orarei pela redenção do judeu verdadeiro, não pelos praticantes do Judaísmo mágico, nem pelos que se juntam sob o hexagrama, como símbolo nacional. Lembrem-se que o hexagrama é o símbolo mais maligno do mundo inteiro e o seu uso como símbolo nacional de Israel mostra, a quem tem discernimento, que a liderança de Israel está praticando Satanismo, na versão iluminista altamente poderosa.
         
Falar a verdade sobre esses pretensos judeus e o seu desempenho no esforço global de edificar o Anticristo, não é ser anti-semita, nem é denegrir o nosso precioso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Nosso amado Jesus foi um rabino durante o Seu ministério, o qual veio da pura ascendência espiritual de Moisés, Abraão e os profetas. É a Ele que nós amamos e também amamos os judeus que praticam o Judaísmo historicamente puro.
         
Os cristãos maduros do mundo inteiro precisam fazer essa distinção; devem entender a diferença entre o verdadeiro judeu e o pretenso judeu. Jesus vai destruir os judeus cabalistas e iluministas, na segunda metade da Tribulação, depois que o Anticristo tiver entrado no Templo, para ali cometer a “Abominação da Desolação”, quando, então, Ele vai permitir que o mundo inteiro testemunhe a maior tentativa global de aniquilação dos judeus. Contudo, Deus vai proteger o seu Remanescente na base de 1/3.
         
Entrementes, ninguém é anti-semita por descrever as atividades dos judeus iluministas. Judeus e gentios estão trabalhando juntos para edificar a Nova Ordem Mundial, a.k.a., o governo mundial do Anticristo. A lista de figuras históricas que têm laborado a favor dos Illuminati é longa e contém muitos nomes de Judeus e gentios.
         
Contudo, os ex-satanistas Doc Marquis e Cisco Wheller registram que o líder principal dos Iluministas não é um judeu - mas um gentio. É o Príncipe Charles da Grã Bretanha. Não importa, portanto, quantos judeus pretensos tenham existido ou existam atualmente na liderança do aparato global, pois todos eles trabalham juntos para esse gentio do altíssimo escalão.

Traduzido por Mary Schultze para o CPR, 11/08/06


2 comentários:

  1. Muito bom seu texto. Abre a mente de quem que enveredar por ai na cabala

    ResponderExcluir
  2. Primeiro o nome do Messias ou Cristo está errado nunca foi Jesus é não é os demais YESHUA é tantos outros

    ResponderExcluir